Notícias

A maravilhosa fábrica de virtudes: o decoro na arquitetura religiosa de Vila Rica, Minas Gerais é o título da monografia vencedora do 2º Prêmio Marta Rossetti Batista entregue na última segunda-feira, dia 7 de junho, no Instituto de Estudos Brasileiros (IED-USP) ao seu autor, Rodrigo Almeida Bastos.

O prêmio, bianual, foi criado em 2008 pela família da historiadora, museóloga e arquiteta Marta Rossetti Batista, como forma de manter vivo o interesse sobre a história da Arte e da Arquitetura - em especial sobre o Barroco e Modernismo no Brasil, seus principais temas de pesquisas.

A edição de 2010 do prêmio contou com o apoio cultural do Instituto Solidare, Oscip reconhecida pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo como entidade cultural, que, em parceria com o IED, também será responsável pela organização da  3ª edição do Prêmio, prevista para junho de 2012.

O vencedor do prêmio, Rodrigo Almeida Bastos, é mestre em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG, doutor em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP), integra a equipe de professores do curso de especialização lato sensu em Cultura e Arte Barroca do Instituto de Filosofia, Artes e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto e é professor do Departamento de Análise Crítica e Histórica da Arquitetura e do Urbanismo da Escola de Arquitetura da UFMG.

Marta Rossetti Batista foi arquiteta e urbanista formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da (FEA-USP) em 1964; mestre e doutora em Artes pela Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP) e se destacou como pesquisadora, docente e diretora do IEB onde trabalhou desde a década de 60 até seu falecimento, em 2007.

Como historiadora da arte, Marta desenvolveu no IEB pesquisas individuais, coletivas e interdisciplinares, com ênfase no movimento modernista brasileiro. Foi a grande referência em pesquisas referentes a vida e obra de Anita Malfatti e também pesquisou e abordou novos aspectos de artistas como Mário de Andrade e Victor Brecheret. Sua última publicação foi Anita Malfatti no tempo e no espaço, a qual recebeu o Prêmio Jabuti de 2007 de Melhor Biografia.

Marta foi também curadora da Coleção Mário de Andrade e de várias exposições de arte no IED, MAC, MAM, além de presidente da Comissão Executiva das Comemorações USP - Brasil 500 anos.

A vencedora do 1º Prêmio Marta Rossetti Batista, em 2008, foi Priscila Rossinetti Rufinoni, com o trabalho “Quimeras da modernidade na obra de Marcelo Grassmann - Volumes I e II”.